A constante evolução no mundo do Business Intelligence (BI) & Analytics motiva-nos cada vez mais a fortalecer a estrutura e a gestão da organização com base em factos, deixando para trás o conceito de gestão exclusivamente empírica.

O primeiro passo para ser uma empresa Data-driven é dar início à transformação digital de todos os processos e introdução de uma ferramenta de BI que permita tirar partido de todos os dados, convertendo-os em informação relevante no processo de tomada de decisão. Para além do BI tradicional, começamos a ouvir outros conceitos como Self-Service BI, Data-Mining e Predictive. Empenhados nesta nova cultura, investimos em novos produtos que nos oferecem resultados, sem avaliarmos detalhadamente as etapas que os antecedem.   

Deparamo-nos, então, com uma grande dificuldade: há problemas nos dados. Numa primeira fase esta afirmação parece estranha. A empresa tem lucro e é eficiente, como pode haver um problema?!

No entanto, podemos olhar para este cenário de uma perspetiva positiva, pois significa que com maior controlo é possível melhorar e evoluir. Surge, assim, o conceito de Data Quality Management.

O que é Data Quality Management?

Data Quality Management é a combinação de tecnologias, processos e pessoas que controlam e garantem não só uma boa qualidade nos dados, mas também que esses dados têm efectivamente utilidade. A existência de dados não controlados e que não se traduzem em informação relevante, tem o mesmo valor que a total ausência de dados.

Apresento abaixo, de forma simples e sucinta, os 5 níveis de maturidade da qualidade dos dados na perspetiva da organização:

Desta forma, é importante e necessário perceber quais são os requisitos para conseguirmos uma estrutura de dados controlada e com qualidade:

  1. Estamos a recolher todos os dados que necessitamos?
  2. Os dados que recolhemos e apresentamos estão validados e representam todas as regras do nosso negócio?
  3. Existe repetição da mesma informação?
  4. Os dados são consistentes em todas as plataformas, desde a recolha até ao reporting?
  5. Estão de acordo com a realidade os dados e a informação apresentada?

Os dados são uma ferramenta poderosa para tomarmos decisões e definirmos estratégias de forma consciente. Para isso, devemos sempre garantir que temos na nossa organização os três seguintes pilares instalados:

Numa perspetiva de futuro, onde as decisões determinantes são tomadas a partir dos dados, e onde estes se multiplicam exponencialmente, a sensibilização das empresas para a importância da gestão da qualidade dos dados assume cada vez mais relevância. Não esquecer por fim que pior do que não tomar nenhuma decisão, é tomar decisões com base em dados errados.

Simão Ribeiro | Delivery manager